Imobiliária em Maricá
Iana Almeida (21) 97947-5892

Notícias do mercado imobiliário

Todas as dicas para fazer uma mudança organizada


Encaixotar tudo e levar para o novo imóvel não é tarefa fácil e exige paciência, mas é possível fazer uma mudança organizada gastando menos tempo e dinheiro.

Quem já precisou fazer uma mudança de casa sabe o quanto a tarefa exige muita paciência e também organização. O trabalho começa antes mesmo do dia de levar tudo para o novo imóvel e esse processo que antecede a mudança em si é fundamental para que tudo ocorra da melhor forma possível. Este é um momento oportuno para praticar o desapego e levar apenas o necessário. Além disso, é imprescindível ter o máximo de cuidado para não perder ou quebrar nada e também para que se gaste o menor tempo possível entre sair de uma casa e chegar na outra com todos os objetos e móveis. Ter um cronograma de tarefas e cumpri-lo à risca é importante para não perder o prazo e acabar tendo um gasto maior. Todos os detalhes podem fazer a diferença e saiba como fazer a mudança de forma organizada, economizando dinheiro e tempo.

Um ponto importante a ser levado em consideração é não deixar para começar a organizar a mudança em cima da hora. Ter um prazo maior pode fazer com que a organização seja mais bem feita e facilite o processo. Juntar uma quantidade boa de caixas, que podem ser encontradas em supermercados, é o pontapé inicial. “Empacotar tudo com antecedência, antes do prazo final para a mudança, é melhor para não se atrapalhar e acabar esquecendo alguma coisa durante o proceso”, afirma a arquiteta Julyana Alecrim, do escritório Alecrim Arquitetura.

Além disso, o planejamento pode ser importante principalmente quando se tem prazos, seja para entregar o apartamento antigo ou por motivos de trabalho. “O cronograma também é fundamental para agendar e controlar os fornecedores, mas tenha em mente que imprevistos acontecem e que algum dos fornecedores pode não cumprir o prazo”, diz Camila Teixeira, personal organizer e proprietária da Organizze Consultoria.  

Desapego 

Já que você vai precisar mexer e organizar tudo que está dentro da sua casa, aproveite o momento para verificar o que está sendo usado, o que precisa de conserto, o que pode ser doado e o que pode ser descartado, por estar muito velho ou quebrado a ponto de não ter mais conserto. “É essencial praticar esse desapego antes de se mudar e esse é o momento perfeito. Quanto menos coisas tiver, menos trabalhosa será a mudança”, garante Camila Teixeira.

Nas caixas

A melhor forma de separar os itens é por ambiente para ter um controle maior tanto na hora de encaixotar quanto de desempacotar. “Uma boa dica é numerar os ambientes e as caixas, assim você vai saber para qual ambiente cada caixa se destina e é bem mais simples do que tentar descrever na própria caixa todos os itens que estão ali contidas”, explica a personal organizer. E tenha cuidado para não misturar os objetos. “Algumas caixas caberão mais itens, mas tente não misturar os objetos de ambientes diferentes na mesma caixa, mesmo que sobre espaço. Se precisar completar com algo, coloque apenas travesseiros e almofadas”, diz. Além disso, dê preferência para caixas menores. “Elas ficam menos pesadas e são mais fáceis de transportar”, completa.

Critérios

Na hora de embalar, é preciso estabelecer critérios para que tudo chegue intacto no novo imóvel. “Os critérios vão se afunilando. O primeiro é por ambiente e depois por itens. Você não deve misturar objetos delicados que podem quebrar com facilidade com outros itens”, aconselha Camila. Se a escolha for fazer a mudança com uma transportadora, procure saber se ela fornece caixas específicas incluídas no valor do serviço. “Quando se contrata transportadoras, a maioria delas oferece caixas específicas para taças e louçarias, itens bem delicados. Há também caixas que têm encaixe para cabides, desta forma o tempo de empacotar e desempacotar o vestuário é otimizado”.

Todo cuidado

Uma das questões básicas de uma mudança é embalar bem os objetos e ter muito cuidado com os objetos frágeis. Caso não tenha sido contratada uma transportadora e você mesmo vá embalar os itens, é preciso ter atenção. “Use jornal ou plástico bolha para envolver os objetos de vidro. E também não deixe espaço sobrando nas caixas para que eles não fiquem balançando e acabem se quebrando pelo contato entre eles. Complete os espaços vazios com jornais para evitar o atrito”, diz a arquiteta Julyana Alecrim. “No caso dos talheres, você pode deixá-los dentro do próprio porta-talher e embalar a caixa com papel ou papel contato”, acrescenta.

Objetos de valor

Se você tem algum objeto de valor para ser transportado, tenha atenção redobrada com ele. Leve todos os documentos em uma pasta, bolsa ou mala de mão. “Jamais deixe a cargo de outra pessoa ou de uma transportadora os itens de valor, como joias, documentos e objetos de valor sentimental muito grande. O que dá para você próprio transportar, leve com você. Joias são fáceis porque você pode colocá-las em uma bolsa de mão e nunca deixar que elas saiam do seu lado”, diz a personal organizer.

Kit de sobrevivência

Como a maioria de seus objetos, roupas e itens da casa estarão empacotados por um tempo até que a mudança seja concluída e tudo organizado no novo imóvel, ter em mãos um kit de sobrevivência pode facilitar a vida nos dias de transtorno com a mudança. “Faça uma mala com itens pessoais para cada morador, como algumas roupas, itens de higiene pessoal e carregadores de celular”, sugere Camila Teixeira.

Informações na mão

Ter tudo anotado é uma das dicas que pode fazer com que você tenha controle de todo o processo de mudança. “Tenha um caderninho com anotações referentes a mudança e prestadores de serviço para ter tudo sob controle”, detalha a personal organizer. Além disso, se não é você que vai receber a mudança no novo imóvel, tenha ainda uma lista com as caixas e o que elas estão transportando. “Quando o morador não pode receber essa mudança e encarrega outra pessoa de fazer isso, é bem importante que ele tenha tudo anotado. Só assim quem não participou do empacotamento pode controlar a entrega das caixas”, completa.

Como encaixotar de forma correta:

  • Não sobrecarregue as caixas com muito peso para que elas não se abram durante a mudança;
  • Ao finalizar a caixa, lacre bem com fita adesiva não apenas a parte de cima. Reforce também as laterais e a parte de baixo;
  • Identifique as caixas com etiquetas e escreva o que tem dentro de cada uma delas;
  • Embale louças com jornal para evitar o atrito entre elas e não deixar que elas se quebrem;
  • Objetos frágeis devem ser envolvidos em papel bolha ou até mesmo em toalhas;
  • Preencha os espaços vazios para evitar que os objetos fiquem batendo dentro da caixa;
  • Malas são bem-vindas para o transporte de roupas;
  • Embale os eletrônicos, já que eles podem quebrar, danificar ou sofrer arranhões.




Fonte: ZAP em Casa

11/01/19

Últimas notícias